Mulheres são peças-chave na resolução de conflitos

De acordo com o relatório de 2017 do Secretário Geral da ONU investir em igualdade de gênero é sinônimo de prevenir conflitos. Apesar do baixo número de mulheres em cargos militares e humanitários, as mulheres continuam peças-chave na manutenção de paz nas suas comunidades e nações. Além disso, faltam mulheres nos setores referentes à justiça, segurança e política. Entretanto, pouco é feito com o objetivo de aumentar a inclusão, liderança e proteção feminina.
Conforme a ONU Mulheres, a participação de mulheres proporciona uma maior compreensão dos fatores motivadores bem como alternativas para solucionar os impasses. Mas dados revelam que nos processos de paz, entre 1992 e 2011, a participação feminina era composta por apenas 2% de mediadoras, 4% de testemunhas e signatárias, 9% de negociadoras. Um outro estudo feito em 2008 apontou que, dentre 33 negociações de paz, só 4% (11 de 280) tinham mulheres.
Como igualdade de gênero e paz são Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a ONU tem como meta preencher 50% dos seus cargos com mulheres até 2028. Com essa meta, três estratégias foram determinadas: aumentar o numero de mulheres como mediadoras e funcionárias uniformizadas, encontrar e solucionar as causas da desigualdade e envolver-se mais sistematicamente com organizações femininas.
Embora exista pouca pesquisa sobre o assunto, o progresso é sutilmente notável com o estabelecimento de processos seletivos exclusivos para candidatas que desejam atuar em posições de liderança na área de manutenção de paz, além de uma maior vontade da comunidade internacional de reverter a situação atual.

ODS: por quê as brasileiras precisam saber do que se trata

Um grupo de ações para erradicar a pobreza, proteger o planeta e assegurar a paz e a prosperidade até 2030. Essa é a ideia por trás dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

São 17 objetivos que visam um futuro melhor para as próximas gerações, entre eles: paz e justiça, fome zero, educação de qualidade, saneamento, crescimento econômico, consumo responsável e inovação.
Passados dois anos e meio da implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a igualdade de gêneros (ODS 5) continua sendo fundamental na entrega de promessas como paz e progresso humano.
De acordo com o relatório “Transformando promessas em ações: igualdade de gênero na Agenda de 2030 de Desenvolvimento Sustentável”, divulgado pela ONU em 14 de fevereiro, não há desenvolvimento sustentável sem igualdade de gêneros. “Não se trata de um objetivo, mas de todos os objetivos”, declarou Phumzile Mlambo-Ngcuka, diretora executiva da ONU Mulheres.
De fato, esse relatório é inovador por analisar todos os 17 objetivos da Agenda de 2030 através da igualdade de gêneros. “Esse relatório é o primeiro do seu tipo. Ele olha a agenda inteira pela perspectiva da igualdade de gênero. Nós oferecemos um detalhado olhar no estado de mulheres e meninas pelo ODS 5, mas também olhamos a igualdade de gênero e como ela interfere em todos os outros 16 objetivos”, concluiu Phumzile Mlambo-Ngcuka.
Educação, pobreza, segurança alimentar e violência são alguns dos fatores que a pesquisa analisa:
  • Globalmente, 15 milhões de meninas jamais aprenderão ler e escrever, comparado com 10 milhões de meninos.
  • Para cada 100 homens, 122 mulheres vivem em extrema pobreza.
  • Em 141 países, dois terços correspondem a mulheres mais propensas a insegurança alimentar.
  • Uma a cada cinco mulheres com menos de 50 anos já sofreu violência física ou sexual de um parente íntimo nos últimos 12 meses.
As mudanças climáticas também tem um impacto desproporcional em mulheres e crianças: elas são 14 vezes mais vulneráveis a morrer em desastres naturais.
Outro destaque é a desigualdade financeira dentro de casa. Comparadas com os homens, as mulheres tendem a viver com menos de 50% da renda domiciliar. Só no Brasil, mais de 40% das mães solteiras vivem com menos de 50% da renda média (comparado com 19% de homens e mulheres, no geral).
O sucesso dos ODS depende da parceria entre o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento e os seus estados membros e territórios. E o Brasil foi um dos países mais importantes na criação desses objetivos, participando de todas as as sessões da negociação intergovernamental. No entanto, na prática o país caminha a passos lentos. A crise política, com o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, atrasou as novas metas de desenvolvimento por aqui.
O estudo da ONU Mulheres pode não ser muito positivo, mas fornece um roteiro para monitorar e avançar as mudanças para mulheres e meninas com três elementos-chave: melhor dados, mecanismos de responsabilidade mais fortes e políticas transformadoras.
Afinal, como disse o ex-secretário geral da ONU, Ban Ki-Moon, ao divulgar a Agenda de 2030 de Desenvolvimentos Sustentável : “Não existe plano B, afinal não há planeta B”.

Dados: Relatório da ONU divulgado em 14 de Fevereiro de 2018 — “Turning Promises Into Action: Gender Equality in the 2030 Agenda for Sustainable Development”.

Cute Shops You Should Visit in New York

We all know New York City is a shopping paradise – as long as you can afford it.  Everything you want can be found in this island and proximities. And when I mean everything, it also includes a long list of businesses that sell the most adorable things you could ever think of. I selected a few stores that are specialized in selling the cutest products you can buy, whether it is for you, your home or your loved ones.

Fish Eddy

Perfect for those interested in kitchen decoration. They have a lovely selection of dishes, plates, tablecloths, mugs, glasses, cutting boards and so on. The style tends to be a mixture of simple, funny and sometimes a bit vintage-looking.

Address: 889 Broadway, New York, NY 10003

Besfren Beauty

K-beauty lovers, unite! Lipgloss, lipstick, moisturizers, facial masks, toners. Everything here is impeccably designed. They offer a beautiful and qualified variety of cosmetic products. So tempting that you should watch out – it is really easy to spend a lot of money here. Just don’t confuse it with the dessert shop next doors. Unless you want to spend more money and gain some extra calories!

Address: 315 5th Ave, New York, NY 10016

Alphabets and Exit9 are cute gift shops in Alphabet City.

Exit 9

With locations in Brooklyn and Manhattan, this place has a diverse selection of gifts and novelties. They are very eclectic as they sell accessories, jewelry, books, decorations, office supplies, toys, and even tech and kitchen goods. They have a website in case you want to other their products online.

Address in Manhattan: 51 Avenue A, New York, NY 10009

Alphabets

Across from the same Avenue A, you can stumble upon a compact but not less cute store. I actually purchased a notebook for myself and my friend got a flask to give to his boyfriend. In general, Alphabets sells numerous cards, journals, shirts, toys, decoration and quirky fun products.

Address: 64 Avenue A, New York, NY 10009

Annie’s Blue Ribbon

Located in Brooklyn’s 5th ave, and a few steps away from Barclay’s Center this lovely shop will make you spend a long time going through its shelves while wishing you had enough money to buy every single item there. Stationery, home decor, tech gadget that you may or may not need, travel items and so on. I highly recommend stopping by. Also because the area has a lot of cafés, thrift shops and tasty restaurants. I promise it will be worth your trip!

Address: 232 5th Ave, Brooklyn, NY 11215

Annie’s Blue Ribbon is a stationery wonderland!

Flying Tiger

Originally from Denmark, this is an amazing option if you’re into cheap and charming junk. You can buy toys, stationery, home decor, kitchen utensils, workout accessories and whatnot. It is probably the most inexpensive place in this entire list. It can be found in a few locations, such as Brooklyn, Upper East Side and near the Flatiron Building.

Address close to Shake Shack and Fish Eddy: 920 Broadway, 21st and Broadway, New York, NY 10010

Do you know any other cute stores in NYC? Share your recommendation in the comments below!

Para começar 2018 informado

Tudo bem se você passou um tempo isolado numa ilha deserta, preso numa caverna ou quis, deliberadamente, ficar longe das notícias em 2017. De fato, ano passado não foi fácil para a economia e política nacional. Mas nunca é tarde para se atualizar sobre as tendências mundiais e se preparar para o que vem nos próximos anos.
  1. Bitcoin: A moeda digital traz consigo uma promessa de um futuro sem papel. Derivada do blockchain, vários países apostam na tecnologia para reduzir gastos, preservar o meio ambiente e tornar instituições e transações mais seguras.
  2. África: Até 2050, o continente terá mais de um bilhão de jovens de acordo com o World Economic Forum. Esse grupo será responsável por promover uma melhora estrutural e social na região. Apesar de continuar forte na agricultura, o mercado de trabalho africano está investindo pesado em tecnologia. Por sinal, a África é bastante desenvolvida quando o assunto é Internet Banking.
  3. Inteligência Artificial: Carros que se autodirigem não é só para episódios de Black Mirror. A Tesla, empresa de automóveis super tecnológicos, pretende lançar essa novidade já no ano que vem. Isso pode mudar a maneira de você pedir um Uber ou até mesmo uma pizza. Além disso, teorias afirmam que robôs pagarão impostos. Os tributos serão cobrados para sustentar aqueles que perderam emprego para os andróides.
  4. Mercado de trabalho: Com o perigo da crescente perda de empregos por conta da automação, a solução vai ser investir em habilidades genuinamente humanas. Profissionais de saúde e ensino estarão em alta. Serviços técnicos e que exigem pouca instrução em baixa. É o que diz relatório feito pelo McKinsey Global Institute.
  5. Educação: O ensino vai mudar. Cursos se tornarão mais dinâmicos e as universidades poderão se comunicar entre si de modo que você poderá fazer mais de um mestrado ao mesmo tempo. Além disso, saber codificar será requisito básico nos currículos do futuro. Isso significa um participação ainda maior de mulheres no mercado tecnológico. Vale lembrar: uma pesquisa realizada pela Peterson Institute for International Economic (PIEE) revela que mulheres em cargos de liderança trazem maior lucro para as empresas.